(61) 3226 - 9477

E agora? Trocar ou investir na carreira atual?

Crise, crise, crise! Basta abrir os jornais, as redes sociais, ligar a TV, que essa palavra se repete, como um mantra que gruda na nossa cabeça.

Você já deve ter ouvido alguém dizer que “Crise é sinônimo de Oportunidade”, e não está errado pensar assim. Mas antes de sair por aí trocando o certo pelo duvidoso, é preciso avaliar, com calma, com racionalidade e pesar todas as consequências de uma mudança.

Antigamente, quando uma pessoa conseguia um bom emprego, pelo menos o que era considerado pela sociedade da época, tinha uma carreira para o resto da vida. Aliás, o sujeito que trocava de emprego não era bem visto.

Nos dias de hoje, a realidade é outra, uma mudança em determinadas condições, demonstra que o sujeito possui competências necessárias para enfrentar novos desafios.

A escolha profissional depende de muitas variáveis, assim, algumas pessoas acabam assumindo papéis profissionais que não as realizam e não as fazem felizes. Algumas acabam se encontrando na carreira e se sentem realizadas, outras apenas se conformam, mas existem pessoas que decidem mudar.

Você sabe se é feliz no seu trabalho?

Responda as perguntas a seguir e veja se está na hora de procurar uma recolocação profissional:

1. O que te motiva a ir todos os dias para o trabalho:
a. Responsabilidade
b. Dinheiro
c. Prazer

2. Como você se sente depois de um dia de trabalho:
a. Sinto-me com a sensação de dever cumprido
b. Sinto que contribuí com as pessoas e com os resultados esperados
c. Sinto-me cansado, contando os dias para o final de semana chegar

3. O que te faz sentir-se reconhecido no ambiente profissional:
a. Bons resultados são suficientes para mim
b. Promoção e/ou aumento salarial
c. Elogios do meu superior e/ou colegas e clientes

4. Como você chegou no seu atual emprego:
a. Batalhei muito por essa oportunidade, foi uma conquista
b. Foi uma oportunidade que “caiu no meu colo”, não precisei procurar
c. Não tive muitas opções, precisava do emprego

5. Como você vê o seu futuro:
a. Tenho expectativas de aplicar o que aprendi em outros ambientes
b. Realizado, com orgulho do que fiz e dos resultados que alcancei
c. Não vejo a hora de me aposentar, já estou cansado

Gabarito:

De 1 a 6 pontos: pode ser a hora de mudar
De 7 a 11 pontos: Está na hora de refletir
De 12 a 15 pontos: Vale a pena investir

Resultado:

Pode ser a hora de mudar:

É quase certo que gostar do seu emprego é uma questão de sorte, afinal, não foi uma escolha sua, foi quase uma imposição da vida: ou aceita ou não tem nada. Nesses casos, se você realmente quiser mudar, vai precisar de muita preparação. Defina primeiro o que você gosta de fazer; identifique os locais onde esse trabalho é ofertado; avalie o perfil das pessoas que trabalham neles, o que elas estudaram, que experiências tiveram, qual o perfil delas. Feito isso, compare com o seu próprio perfil e trace um Plano de Ação. Coloque metas para alcançar cada um dos itens da sua lista e comemore todos os seus resultados. Um dia de cada vez e você poderá fazer uma mudança segura e calculada, evitando riscos que talvez não possa controlar.

Está na hora de refletir:

É possível que você não esteja muito feliz com o que faz, pois parece que o seu trabalho não tenha sido uma escolha consciente e, sim, uma chance de ingressar no mercado. Nesse caso, faça uma lista das coisas que gosta e das que não gosta e, se a segunda lista for maior que a primeira, está na hora de refletir se há algo que você possa fazer a respeito. Na maior parte das vezes, nós temos oportunidades para influenciar ou provocar algumas mudanças no trabalho, sugerir melhorias nos processos, propor alternativas para solucionar questões que afetam o ambiente de trabalho, e outras tantas. Talvez, seja uma oportunidade para você descobrir se há algo a fazer e, em caso positivo, dar mais uma chance para você nessa profissão.

Vale a pena investir:

Se você tem alguma dúvida sobre a sua escolha profissional, deve estar passando por uma fase natural de avaliação do que conquistou até agora. Pode ser um bom momento para investir em novos conhecimentos; no desenvolvimento de competências que lhe permitam enfrentar novos desafios para fazer “a roda girar”. De tempos em tempos precisamos renovar nossos estoques, limpar gavetas, substituir o que não funciona mais, e o mesmo acontece na nossa vida profissional. Em alguns momentos, parece que nada mais tem graça, mas essa pode ser a sua chance de descobrir novas frentes de trabalho e, dessa forma, recuperar a motivação que pode ter ficado um pouquinho esquecida com o tempo.

Em qualquer das situações, a sua jornada de crescimento pessoal e profissional trará segurança para tomar decisões importantes e um conforto interior em saber que só você tem a liberdade de escolher o que é melhor para você.